Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A Secretaria Municipal de Administração, Planejamento e Gestão (Semad) deu início a uma série de visitas domiciliares para realizar a avaliação socioeconômica de candidatos solicitantes de benefício integral (100%) do programa Bolsa Universidade.

A iniciativa segue diretrizes do prefeito Arthur Virgílio Neto e tem por fim verificar, in loco, se as informações declaradas pelo estudante candidato são verdadeiras, ou seja, se ele tem o perfil exigido pelo programa que é possuir, prioritariamente, renda familiar bruta inferior ou igual a dois salários-mínimos.

De acordo com informações da Divisão de Serviço Social (DISS), responsável pela avaliação, a Escola de Serviço Público Municipal (ESPI) solicitou apoio na realização das visitas, considerando que o órgão dispõe de corpo técnico experiente nesse tipo de análise. “Elaboramos um cronograma e designamos três assistentes sociais para a tarefa que deverá estar concluída no dia 7 de fevereiro”, explica a chefe Clélia Fontes. Ainda de acordo com a assistente social, após a visita, será elaborado um relatório a ser encaminhando ao Conselho Gestor do Programa, que deverá tomar as medidas cabíveis.

Para o secretário da Semad, Serafim Meirelles Neto, a iniciativa é positiva, pois permite comprovar a veracidade das informações prestadas pelos candidatos, concedendo o benefício a quem realmente necessita. “O objetivo é colaborar para aumentar o alcance social do Programa Bolsa Universidade, possibilitando o ingresso de pessoas de baixa renda e sua consequente inclusão no mercado de trabalho”, ressalta o gestor.

O Programa Bolsa Universidade está na sua sexta edição e é executado pela Escola de Serviço Público Municipal (ESPI), órgão vinculado à Secretaria Municipal de Administração,Planejamento e Gestão (Semad), sob coordenação da professora Luiza Bessa Rebelo. Este ano, o programa beneficiará mais de 10 mil pessoas, concedendo bolsasparciais ou integrais, em cursos de Ensino Superior, em 15 instituições parceiras.

Bolsa Universidade

Trata-se de um programa de caráter socioeducacional,executado pela Prefeitura de Manaus, com a finalidade de conceder bolsas integrais e parciais de 75% e 50% do valor das mensalidades dos cursos de graduação. O público-alvo é formado por estudantes de baixa renda, comprovadamente sem condições de custear os estudos em instituições particulares de ensino superior, estabelecidas na cidade de Manaus. O Programa foi criado pela Lei Municipal nº 1. 350 de 7 de julho de 2009.

Atualmente 15 instituições de ensino superior estão credenciadas no Programa: Ciesa, Dom Bosco, Boas Novas, Esbam, Fametro, Fucapi, IAES, La Salle, Literatus, Marta Falcão, Materdei, Maurício de Nassau, Nilton Lins, Ulbra e Uninorte.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •