(DIvulgação)
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Com a proposta de que qualquer pessoa tem potencial para criar histórias para o palco, o ator, diretor e dramaturgo Adanilo conduz a oficina on-line “Todo Mundo é Dramaturgo”, no período de 12 a 16 de abril, segunda a sexta-feira, das 13h30 às 15h30 (horário de Manaus). A formação é gratuita e integra a programação do projeto “Pitiú Textual das Artes: Jovens Artistas”. As inscrições estão abertas em https://cutt.ly/OficinaAdanilo.

Com duração de 10 horas, ao longo de cinco aulas, “Todo Mundo é Dramaturgo” tem foco na escrita de peças teatrais. A oficina é aberta a todos os públicos, sobretudo aos jovens interessados em Artes Cênicas. Conforme Adanilo, a formação tem como ponto de partida as experiências e percepções pessoais dos participantes, buscando daí levá-los a conhecer mais a fundo a linguagem e a escrita do teatro, e a desenvolver suas próprias narrativas voltadas para o palco.

“A oficina será pautada a partir das vivências e as formas de observar o mundo dos alunos, com exercícios de escrita e imaginação, e leituras-debates de trechos das importantes obras dramatúrgicas do Brasil e do mundo”, antecipa o mediador, que irá conduzir a formação de São Paulo, onde hoje atua nas filmagens da série “Segunda Chamada”.

Inscrições

As inscrições para a oficina “Todo Mundo é Dramaturgo” são gratuitas e podem ser feitas mediante formulário on-line disponível em https://cutt.ly/OficinaAdanilo. As submissões devem ser enviadas até o meio-dia do dia 11 de abril, domingo. A formação é limitada a 20 participantes. Os inscritos selecionados receberão e-mail de confirmação com link e instruções para acesso à sala virtual da atividade na plataforma Zoom.

Quem é

Adanilo é indígena manauara, ator, dramaturgo e diretor. Tem formação técnica em Rádio e TV e na Escola Técnica de Teatro Martins Penna, no Rio de Janeiro.

No cinema, faz parte do elenco do longa-metragem “Marighella”, direção de Wagner Moura e produção da O2 Filmes. Em 2019 trabalhou como ator nos longas “Oeste Outra Vez”, de Erico Rassi; “Noites Alienígenas”, de Sérgio de Carvalho; e “Anaíra”, dirigido por Sérgio Machado; todos em fase de finalização. Atualmente filma a segunda temporada da série “Segunda Chamada”, produção da O2 Filmes e Rede Globo.

É diretor do Teatro Galeroso, onde desenvolve trabalhos em cinema e teatro. Em sua carreira, trabalhou com importantes companhias de Manaus, entre elas Teatro Experimental do Sesc (Tesc), Grupo Origem, Cia Apareceu a Margarida e Cês em Cena.

Em 2012, em Manaus, foi sócio fundador da produtora de artes integradas Artrupe Produções, desenvolvendo as funções de produtor, ator e/ou dramaturgo. Em 2015, no Rio de Janeiro, ajudou a criar a Casa 407 Companhia de Teatro, pesquisando a linguagem do teatro de rua e a palhaçaria.

Projeto

O “Jovens Artistas” é um projeto on-line com foco em arte, formação e ideias, protagonizado por artistas de Dança, Teatro, Artes Visuais, Literatura e Performance do Amazonas. A iniciativa promovida pelo Pitiú Textual das Artes tem oficinas, bate-papos e performances em torno de temáticas e linguagens do fazer artístico contemporâneo. As atividades virtuais e gratuitas acontecem de 29 de março a 24 de abril.

A programação completa e outras informações sobre o projeto podem ser obtidas no site Pitiú Textual das Artes (medium.com/pitiutextualdasartes) e perfis no Facebook (@pitiutextual), Instagram (@pitiu_textual) e Twitter (@pitiutextual).

O projeto “Pitiú Textual das Artes: Jovens Artistas” foi contemplado pelo edital emergencial Prêmio Feliciano Lana – Lei Aldir Blanc e conta com o apoio do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, e do Governo Federal, por meio da Secretaria Especial da Cultura.

Pitiú Textual

O Pitiú Textual das Artes (medium.com/pitiutextualdasartes) é um site voltado à difusão de informações, ideias e experiências relacionadas aos cenários de Dança, Teatro e Performance de Manaus e de outros centros do circuito artístico brasileiro. O projeto é uma iniciativa do artista Francisco Rider e do jornalista Jony Clay Borges.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •