Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Tenho visto muita gente com essa dúvida. Aliás, tenho testemunhado algumas pessoas que acham que basta tomarem a segunda dose de uma vacina contra a Covid-19 para estarem imunizadas. Para algumas pessoas próximas tenho dito: é preciso ter cautela. As coisas não são bem assim…

De acordo com o Centro de Controle de Doenças e Prevenção dos EUA, 14 ou 15 dias após a segunda dose, o corpo começa a produzir anticorpos no organismo contra a Covid-19. É preciso entender, todavia, que esse resultado não é tão preciso quanto a matemática… Ou seja, trata-se apenas de uma estimativa, não uma certeza absoluta. Evidentemente que a perspectiva é que o indivíduo nessas condições adquira anticorpos, mas nem toda pessoa reage igual às demais. Há casos de pessoas que começam a desenvolver anticorpos APÓS esse período. Algumas com 20, 25, 30 ou mais dias após receberem a segunda dose. Até que o organismo não alcance um nível bom de anticorpos ELE ESTÁ ABERTO À INFECÇÃO. Isso explica muitos relatos de pessoas que afirmam terem recebido a segunda dose e, ainda assim, serem infectados.

Por isso é importante realizar um TESTE DE SOROLOGIA, a fim de identificar a presença dos anticorpos no organismo. Preferencialmente, após o 14/15 dias após a segunda dose. Se o corpo não apresentar anticorpos, espere mais alguns dias e refaça o exame até que ele acuse os anticorpos. A equação mais segura para uma imunização próxima do ideal é: Primeira dose + Segunda dose + 14/15 dias (ou mais) + teste para detecção de anticorpos no organismo. Se essa equação fechar com POSITIVO então significa que seu organismo está imune ao vírus.  

Porém, novamente aqui é preciso ter algumas cautelas. Como disse, a medicina não é uma Ciência Exata. Ela depende de variáveis que flutuam de acordo com as condições clínicas de cada indivíduo. E aqui aparece a matemática das vacinas…

As vacinas apresentam diferentes percentagens de imunização. Nenhuma delas garante 100% de imunização. É preciso ter isso bem claro para que não haja conclusões equivocadas sobre a eficácia das vacinas. Em outras palavras: as vacinas contra a Covid – qualquer uma delas – possui alguns “buracos” que permitem a passagem do vírus pelo sistema imunológico. No entanto, essas “portas abertas” para o vírus, ainda assim, não permitem que ele evolua para casos graves e/ou óbitos (mortes). Nessa hipótese, os testes em humanos revelaram infecções ASSINTOMÁTICAS ou com SINTOMAS LEVES. Nisto consiste a segurança de TODAS as vacinas.

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA reconhece que, ainda que raros, podem ocorrer infecções mesmo após o indivíduo receber a segunda dose e, em tese, já estiver imunizado.

Por exemplo. Há pessoas que “torcem o nariz” para a Coronavac já que ela apresentou uma eficácia de 50,4% segundo pesquisa realizada pelo Instituto Butantan. Dizem alguns que a vacina não protege, ou seja, o indivíduo ainda tem uma chance de 50% de pegar o vírus. No entanto, é importante ter em conta que mesmo a Astrazeneca apresenta também uma porta aberta à infecção. Ela protege 79% contra casos sintomáticos. Ou seja, a diferença (21%) pode evoluir para casos sintomáticos leves, mas que não evoluem – como a Coronavac – para casos graves ou óbitos. Em relação à Pfizer – que atualmente está sendo aplicada no Brasil – o percentual é de 92% restando, portanto, ainda 8% de risco de desenvolver a doença de forma assintomática ou com sintomas leves, mas nenhum caso grave ou óbitos.        

É nesse sentido que deve ser entendido os “buracos” que me referi anteriormente existentes em todas as vacinas.

Portanto, se você tiver a oportunidade de se vacinar VACINE-SE o quanto antes. NÃO PERCA A SEGUNDA DOSE!! Observe o calendário de vacinação. E quanto aos efeitos colaterais? Eles podem aparecer, mas não há certeza que eles apareçam. Se aparecerem, isso é uma ÓTIMA NOTÍCIA!! Significa que a vacina “pegou”, ou seja, significa que seu sistema imunológico REGIU À VACINA respondendo sob a forma de uma leve indisposição, dor de cabeça e mesmo febre, mas que passará em até 48 horas após tomar a segunda dose. Significa que seus anticorpos estão a caminho…Qualquer dúvida NÃO HESITE EM PROCURAR ORIENTAÇÃO MÉDICA.

PS: mesmo após a segunda dose, CONTINUE USANDO MÁSCARAS, ÁLCOOL EM GEL E DISTANCIAMENTO SOCIAL, se possível, pois o percentual de vacinação em Manaus, no Amazonas e no Brasil ainda está MUITO BAIXO. Ainda temos muito que avançar para que nos aproximemos de um ponto de imunização seguro para todos (algo em torno de 70% da população brasileira vacinada com a segunda dose).

Saúde para todos!!

Alipio Reis Firmo Filho

Conselheiro Substituto – TCE/AM  e Doutorando em Gestão


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •