Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Lugares remotos da Libéria, onde o Evangelho nunca havia sido compartilhado, agora estão sendo alcançadas pela obra missionária desenvolvida pela World Missionary Press. As informações são de Gospel Prime.

Os relatos foram compartilhados pela missionária Helen Williams, que compartilhou a experiência de um grupo que levou as Boas Novas para tribos isoladas não alcançadas. Por segurança, o grupo não pôde ser identificado pela missionária.

“O objetivo deles é ir onde o Evangelho ainda não está presente”, disse à Mission Network News.

“Eles estabeleceram bases em quatro das seis tribos não alcançadas na Libéria. Este ano, eles esperam estabelecer nas duas últimas, então eles teriam times dentro de todas as tribos não alcançadas da Libéria”, disse Williams.

Um levantamento da Operation World, aponta que na Libéria um percentual de 41,4% se declaram cristãos e 14,6% são evangélicos. No entanto, a maioria da população segue religiões étnicas, fazendo com que 22% nunca tenham ouvido o Evangelho.

Segundo os relatos dos parceiros da World Missionary Press, há uma grande opressão espiritual nos lugares onde a pregação da Palavra de Deus não chegou.

“Estas são áreas onde existe uma forte presença demoníaca. As aldeias são administradas por líderes espirituais que são adeptos do controle de Satanás”, conta Williams.

Os cristãos locais chegam a relatar sobre uma cidade considerada “inacessível” e que os próprios missionários foram informados para não ir até o local, pois “seria impossível começar uma igreja ali”.

No entanto, apesar de levar alguns anos para que fosse possível plantar uma igreja, os missionários conseguira ajudar a iniciar igrejas naquela região, inclusive com a construção de templos.

Em outra aldeia, onde o Evangelho não tinha acesso, havia a fama de que era “a mais poderosa fortaleza de Satanás na Libéria”, lembra Williams. “[O missionário] me disse: ‘Enquanto eu ia de casa em casa, três homens se aproximaram e ficaram atrás de mim como sombras o tempo todo em que estive lá’”, relata.

Apesar do constrangimento, os homens não fizeram nada contra o missionário. “Mais tarde, ele descobriu que um deles sonhou que um homem branco viria com algum material bíblico e que ele deveria segui-lo”, disse Williams. Os três homens acabaram sendo batizados depois de estudar a Palavra de Deus com o missionário.

“Dois deles agora são pastores de igrejas daquela região. O terceiro homem trabalha com eles em sua gráfica e conserta bicicletas e coisas assim”, conta Williams.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •