Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Atendendo a solicitação do deputado estadual Belarmino Lins (PP), a UEA (Universidade do Estado do Amazonas) autorizou, ad referendum, a outorga de grau de bacharel em Medicina, Enfermagem e Odontologia a todos os estudantes tenham integralizado no mínimo 80% (oitenta) da carga horária total dos seus cursos.

A Resolução Nº 02/2021, assinada nesta quarta-feira (13) pelo reitor Cleinaldo de Almeida Costa, considera a grave crise de saúde pública, em decorrência da pandemia da COVID-19, declarada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), que afeta todo o sistema interfederativo de promoção e defesa da saúde pública, estruturado nacionalmente, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS. A colação em caráter especial será opcional, pois ao aderir à antecipação o novo profissional assume o compromisso de atuar na rede pública de saúde por 180 dias (seis meses).

Na terça-feira (12), Belarmino Lins encaminhou solicitação a UEA e a UFAM (Universidade Federal do Amazonas) defendendo a antecipação da colação de grau para os alunos dos cursos de Medicina, Enfermagem, Farmácia e Fisioterapia, para atuarem exclusivamente na luta contra o coronavírus.

“Somos gratos à sensibilidade do governador Wilson Lima e do reitor Cleinaldo Almeida pelo atendimento à nossa solicitação, na certeza de que a antecipação da colação de grau aumentará o número de profissionais de saúde, na capital e no interior do Estado, na guerra travada por todos nós contra a Covid-19”, destacou Belarmino.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •