Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O livro “A Escrita de Si”, antologia com relatos, lembranças e as experiências educacionais desde a infância até os meses da pandemia da Covid-19, escrito pelos acadêmicos dos cursos de História, Jornalismo e Letras da Universidade Nilton Lins, foi lançado na noite de ontem (13), em evento realizado na biblioteca Aderson Dutra, na sede da instituição em Manaus.

No total, a obra (já disponível na versão e-book no endereço quipaeditora.com.br/memoriais-educacionais) conta com os textos emocionantes de vinte universitários do 3º ao 8º período, muitos dos quais ainda sem a experiência de frequentar presencialmente as salas de aulas e conviver com o ambiente universitário por conta das normas de sanitárias e de segurança contra o coronavírus.

Os textos foram organizados e compilados pelos professores Fernanda Pinto de Aragão Quintino e Rodolpho Luiz Almeida Vieira, com uma capa que traz a foto da filha da aluna do curso de Letras, Anne Caroline Casas Barreto Brandão, escolhida em concurso interno realizado entre os autores.

“Quem decidir ler esses memoriais vai fazer uma viagem em suas próprias lembranças educacionais, pois temos fatos comuns a maioria das pessoas como dificuldades, mortes na família, a necessidade de parar de estudar por conta de uma gravidez ou para trabalhar e se sustentar, e ainda aquelas pessoas que se mudaram do interior do estado para Manaus em busca de um futuro melhor que acreditavam, só a educação poderia trazer”, acrescentou o professor Rodolpho Vieira.

Além de “A Escrita de Si”, durante o evento a Universidade também lançou as obras “O Silêncio do Gigante”, de Sônia Maria Alves e “Haicais Ocidentais”, de Raimundo Nonato de França Fonseca, ambos professores da instituição.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •