Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A vacinação contra o novo coronavírus começa nesta terça-feira, 19/1, às 9h, na sede da Prefeitura de Manaus, Zona Oeste da capital. Os primeiros lotes da Coronavac, vacina feita em parceria entre o Instituto Butantan, de São Paulo, e a farmacêutica chinesa Sinovac, chegaram à capital amazonense na noite de segunda-feira.

Ainda na noite de segunda, o governador Wilson Lima abriu oficialmente, a campanha de vacinação contra Covid-19 em todo o Estado. Nessa primeira fase, 262 mil pessoas vão ser vacinadas, começando por trabalhadores da saúde, população indígena e idosos, de acordo com o Plano Operacional da Campanha de Vacinação, elaborado pela Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM). 

A indígena Vanda Ortega, da etnia Witoto, foi a primeira a ser vacinada no Amazonas, em solenidade realizada no Centro de Convenções Vasco Vasques. 

O prefeito David Almeida informou à população que as equipes da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) darão início à campanha de vacinação pelos profissionais da saúde, como determinou o governo federal. A meta é vacinar mais de 60 mil pessoas nos primeiros 7 dias. Porém, esse número pode ser reduzido, caso o governo do Amazonas destine uma quantidade inferior de doses para a capital.

Logística

Após o término do desembarque no aeroporto de Ponta Pelada, os lotes da Coronavac foram transportados para a Divisão de Imunização da Semsa, que funciona no complexo de Saúde Oeste, localizado em Flores, zona Centro-Sul de Manaus.

No local, estão instaladas as câmaras de refrigeração, que serão utilizadas para armazenar as doses da vacina.

De lá, mais de 50 equipes da prefeitura irão levar as vacinas para as unidades de atendimento do município, onde farão a imunização dos quase 48 mil servidores da saúde, que estão trabalhando no combate da Covid-19.

Também fazem parte do grupo prioritários os idosos acolhidos nos asilos municipais e indígenas aldeados que residem na capital.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •