REUTERS/Ueslei Marcelino
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse, nesta quinta-feira (8/4), em cerimônia com oficiais-generais do Exército, que o governo federal atua “dentro das quatro linhas da Constituição” e não pode admitir quem queira sair desse balizamento.

“O nosso Exército, de tradição, de respeito e de orgulho, bem como reconhecido por toda a nossa população, representa para o nosso Brasil uma estabilidade. Nós atuamos dentro das quatro linhas da nossa Constituição. Devemos e sempre agiremos assim. Por outro lado, não podemos admitir quem porventura queira sair deste balizamento”, disse ele em discurso.

Em seguida, o mandatário afirmou, sem citar especificamente a pandemia de Covid-19, que os momentos são difíceis e a fase é um tanto quanto imprecisa.

“Os momentos são difíceis. Vivemos uma fase um tanto quanto imprecisa, mas temos a certeza, pelo nosso compromisso, pela nossa tradição: sempre teremos como lema a nossa bandeira verde e amarela e a nossa perfeita sintonia com os desejos da nossa população. Assim agiremos”, prosseguiu.

Há alguns dias, Bolsonaro tem afirmado estar jogando dentro dos limites impostos pela Constituição e acusado outras autoridades de não estarem fazendo o mesmo.

O presidente participou de cerimônia de promoção de oficiais-generais do Exército, acompanhado do vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) e dos ministros da Defesa, Walter Braga Netto, do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, e da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos. Com informações de Metrópoles.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •